sexta-feira, julho 28, 2006

SILÊNCIO

O TEMPO DO SILÊNCIO


Calou-se porque era o tempo do silêncio
Era o tempo mais escuro
Era o tempo negro do luto
Era tempo de chorar.
Tantas as perdas que o corpo se desvanecia
Que o corpo a cada ausência perdia
Solidez, presença, estar.
E a leveza do corpo não era liberdade
Mas dor, partida
Saudade
De um tempo em que fora morada
De um tempo em que fora ansiada
De um tempo em que fora de presenças
Lugar.

Poema da: Encandescente

5 Comments:

Blogger encandescente said...

Gostei da foto, é um lugar, esse que fotografaste de silêncio e luto sim. um beijo e .... ai a colher de pau!

julho 29, 2006 12:56 da tarde  
Blogger Su said...

ops hoje não consigo ver a foto

gostei do que li...o silencio...o tempo.....

voltarei
jocas maradas

julho 29, 2006 2:56 da tarde  
Blogger pintoribeiro said...

Bonito. Muito.

julho 29, 2006 5:30 da tarde  
Blogger alikimista said...

Imagens deliciosas...Encantado ;-)

agosto 03, 2006 9:49 da tarde  
Blogger Isa&Luis said...

OLÁ,

percorri o teu cantinho, lindas fotografias,maravilhosos lugares:))

Fiquei a ler-te em silêncio, belo poema em que descreves o final de um tempo.

Beijinhos muitos para ti

Isa

agosto 11, 2006 6:04 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home