segunda-feira, janeiro 30, 2006

GAIVOTA

GAIVOTA






Se uma gaivota viesse
trazer-me o céu de Lisboa
no desenho que fizesse,
nesse céu onde o olhar
é uma asa que não voa,
esmerece e cai no mar.
.../
Se ao dizer adeus à vida
as aves todas do céu,
me dessem na despedida
o teu olhar derradeiro,
esse olhar que era só teu,
amor que foste o primeiro.
Que perfeito coração
no meu peito morreria,
meu amor na tua mão.
nessa mão onde perteito
bateu o meu coração.

Alexandre O'Neill


7 Comments:

Blogger paper life said...

E a gaivota veio num belo voo!

:)

Lindo!

Bjs.

janeiro 30, 2006 9:47 da tarde  
Blogger wind said...

Bonitas fotos, para um dos meus poetas preferidos.

janeiro 31, 2006 12:52 da manhã  
Blogger Caiê said...

Sou do Faial. Mas já morei em P. Delgada muitos anos. :)

janeiro 31, 2006 5:57 da tarde  
Blogger Seila said...

querida Lenita que lindas fotos por aqui! que deliciosas as romãs! Beijos!

janeiro 31, 2006 7:53 da tarde  
Blogger Era uma vez um Girassol said...

Muito bonitas as fotos e o poema!
Não sou de Lisboa, mas para os lisboetas seria talvez o hino dessa cidade tão linda, que não fica atrás das grandes capitais europeias.
Um abraço

janeiro 31, 2006 8:37 da tarde  
Blogger AS said...

Simplesmente inesquecivel!...

janeiro 31, 2006 9:22 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...sabes que a Estrela do Mar faz anos na sexta-feira?...e anda tão tristinha...vamos fazer uma grande festa para ela?...

Ass: Kikas e Tiko

Muitos ronrons

fevereiro 01, 2006 1:03 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home